Category: Redes Sociais


Discussão 2.0

Fiz um post no inicio do blog pra levantar questão relacionadas ao status e ética aplicadas ao mundo digital e a Web 2.0. Essa parece ser uma discussão cada vez mais requisitada pelos profissionais que se jogam no mundo digital.

Falo isso pois, acabei de participar do evento Social Media Brasil, e tive contato com profissionais e palestras que se dedicavam a levantar essas questões e debater com os participantes. Mas o que ficou claro, é que como esse universo 2.0 está apenas engatinhando, pouco se teorizou e publicou sobre esses assuntos mais teóricos.

Foi discutido pontualmente essa questão em uma palestra com o professor de comunicação da FAAP-SP, Eric Messa e Pedro Porto, Diretor de Interatividade da agência Santa Clara, de SP.

E, aqui, eu faço da visão do Eric, que já foi meu professor, a minha: Vamos adaptar, vamos nos voltar a sociologia, antropologia. Afinal, como diz Brian Solis, Redes Sociais tem mais a ver com ciências sociais do que tecnologia.

Eu acredito muito nessa dinâmica, até porque para planners e afins da área da propaganda, essas disciplinas já são necessárias  naturalmente. E, na era das relações sociais, precisamos mais ainda ter embasamento teórico para nos posicionarmos de maneira correta nesse universo, ou servir uma visão crítica e engajada para seus clientes e anunciantes que desejam se posicionar ou se inserir de maneira sólida no mundo da Web 2.0.

Sobre o assunto:

http://www.wired.com/magazine/2010/06/st_essay_tweet/

Abraço

@jleandroxavier

Eu andei fazendo uns posts sobre a copa do mundo e as redes sociais.

Dê uma olhada nessa seção do blog Brainstrom#9: http://www.brainstorm9.com.br/social-media/

Veja que de 10 posts sobre social media, 6 são sobre a copa do mundo.

Além de ser um dado interessante de ocorrências do assunto, é uma boa fonte de pesquisa para complementar o que  a gente vem falando sobre a relação da copa com as redes sociais.

Um abraço

@jleandroxavier

Depois do hit CALA BOCA GALVAO, o craque e camisa 10 da seleção brasileira Kaká foi mais um que, de certa forma, foi impactado e beneficiado com as redes sociais.

Depois de uma boa atuação no jogo todo, no fim, um encontrão e uma expulsão!

Pra quem acha difícil de acreditar, com toda aquela imagem de bom moço, o Kaká foi posto pra fora de campo. Mas, o que eu quero analisar aqui é a questão da imagem do jogador. (Ela é tão sólida que a reação nas redes sociais foi de total apoio ao jogador.)

Esse caso ocorreu mais como um teste de imagem do que qualquer outra coisa. Como disse antes, talvez o Kaká seja um dos jogadores com a imagem mais bem construída do futebol mundial. Entre baladeiros e marrentinhos, ele se destaca pela sua ligação com a igreja e sua “suposta” virgindade até o momento do casamento.

Um episódio desse poderia facilmente por em crise a imagem de qualquer jogador de futebol, ainda mais se fosse esse jogador com perfil de um Adriano, o imperador, por exemplo. Mas no caso do Kaká, o que podemos afirmar é que a imagem que ele vem construindo ao longo de sua carreira foi tão sólida, que todos os comentários no twitter e facebook foram a favor do jogador.

Além de serem a favor, alguns comentários fervorosos condenavam a atitude do juíz e questionavam a FIFA sobre uma possível punição ao trio de arbitragem. Mas, de arbitragem a gente não pode falar aqui, ainda mais sobre o jogo de ontem, né Fabuloso?

Sobre o assunto:

http://www.product-reviews.net/2010/06/21/kaka-red-card-social-media-reacts/

Um abraço!

@jleandroxavier

Engajamento

Hoje descobri que criar conteúdo, curar este conteúdo, verificar a credibilidade dele não vale nada se você não faz as pessoas comentarem e debaterem sobre ele.

Pra isso, vou mergulhar no universo do engaje: http://www.briansolis.com/2010/06/engage-was-written-to-help-you-find-answers-in-social-media/

Abraço

@jleandroxavier

Olá, buenos dias.

No momento estou envolvido em metodologia de pesquisas em Redes Sociais. Como é uma prática ainda incipiente, estou reunindo algumas considerações e referência sobre o assunto.

Como as grandes redes de pesquisa de mercado estão se posicionando em relação as Redes?

Elas monitoram ou ignoram?

Gostaria de opiniões.

Sobre o assunto:

http://www.institutoqualibest.com.br/metodologia-pesquisa-redes-sociais

http://idgnow.uol.com.br/internet/2010/06/15/internauta-brasileiro-lidera-uso-de-rede-social-em-todo-o-mundo/

http://www.midiassociais.net/2010/04/redes-sociais-criam-novos-instrumentos-e-possibilidades-para-a-orientacao-das-decisoes-de-consumo/

Abraço

@jleandroxavier

Ética 2.0

Até onde podemos ir nas Redes Sociais sem fazer pegar mal?

Podemos escrever algo sem fonte? Podemos apagar algum post que foi pelo canal errado?

A ética é um conjunto de códigos de conduta que foi sendo cunhado ao longo da história da sociologia da humanidade. Nasceu lá na Grécia antiga, com aqueles livros de epopéias, e serviram de referência para toda literatura e teorias que foram criadas e cunhadas sobre ética.

No universo 2.0, que é movimentado pelos agentes sociais, essa ética também flutua nessa atmosfera. Mas de uma forma diferente.

Nas redes sociais a proliferação das notícias, causos, fofocas e gafes é ainda maior. E, ainda, há a amplificação do efeito “sandálias da humildade”. Ou seja, se você erra no twitter, facebook, ou algo do gênero, e tenta apagar e consertar isso sem assumir, alguém vai olhar pra isso em algum momento e crucificar você pelo erro.

Creio que os profissionais da área de Relações Públicas estão enfrentando um novo cenário e uma nova maneira de gerenciamento de crise pessoal.

Enfim, como estamos ainda engatinhando nessas plataformas e universos 2.0, minha intenção com esse post é levantar uma discussão saudável sobre o assunto e levantar referências teóricas que são escassas nessa categoria.

Sobre o assunto:

http://ronntorossian.com/category/pr-20

Ronn Torossian é fundador-presidente e CEO da 5W PR, agência de Relações Públicas nova iorquina.

Sabedoria Popular: “As coisas tomam a dimensão que você dá pra elas.” (via @ricardo_rabello)

Abraço

@jleandroxavier

Olá, boa tarde.

Nessa época de Copa do Mundo, todo mundo se pega relembrando situações e momentos que marcaram de copas passadas. Onde eles estavam naqueles dias, quais foram suas reações, comemorações e lamentos.

Pela minha bagagem e idade, lembro nitidamente das copas de 94, 2002, 2006. E, em relação a essas, posso afirmar: Nunca houve uma amplificação tão grande de tal evento em decorrência das redes sociais.

Basta o atacante por a bola na rede, o goleiro engolir aquele frango, o time da casa mostrar raça, que o assunto já vai direto pros trending topics worldwide do twitter.com. A participação do Brasil nessas plataformas se mostra cada vez mais forte e expandida, vide o caso astronômico do CALA BOCA GALVAO, e GALVAO BIRDS.

http://www.npr.org/templates/story/story.php?storyId=127840329

O link acima, do npr.org, Omar Gallaga, guru de tecnologia, conta um pouco do sucesso dessa dinâmica da parceria entre as redes sociais e esse evento mundial que é a Copa do Mundo.

Abraço

@jleandroxavier

“…um ambiente que se consolida e se apresenta cada vez mais auto-suficiente, ou seja, os produtos/serviços são desenvolvidos, divulgados, comprados e mensurados dentro da própria rede.”

@jleandroxavier

Debute 2.0

Depois de quase dois anos de pó, resolvi voltar a escrever nesse ambiente 2.0. Já na segunda frase parei de escrever e comecei a pensar numa desculpa, histórinha, ou algum meio de me safar por tanto tempo sem escrever alguma coisa. Mas, pensando que meu público não existe, o texto também não? Inclusive, comecei a viajar em uma coisa que me parece bem interessante: Nesse universo 2.0, imagino quantos mil textos são postados por dia, e quantos outros mil são ignorados. Eles pertencem a que órbita?

Nenhuma. Ficam a vagar em volta do globo virtual esperando comentários, aprovações, serem compartilhados de alguma forma. Talvez seja essa a arte da internet 2.0. O engajamento. O aspecto sensorial. Atingir a pessoa no espaço de lazer virtual, sem ela nem perceber que está sendo envolvida. A auto-promoção nunca esteve tão em alta. Aí entra outra questão: Até onde eu vou pra arranjar mais seguidores, ou amigos no facebook, por exemplo?

A resposta eu não sei, só sei que no meu caso eu não vou longe. Apesar de ter me inserido de vez no universo das Redes Socias, trabalhando em uma agência focada no assunto, ainda continuo introspectivo. Não tanto assim, pois a as relações sociais na internet vieram justamente pra acabar com a timidez dos mais fechados.  Mas o interessante é que com essas redes já começam a se desenhar códigos de conduta e ética próprios desses universos. Cometer uma gafe on-line, hoje em dia, tem mais repercussão do que no mundo dito “real”, e quando ela não é on-line, caí na rede só pra ser compartilhada por milhões.

Enfim, acho que tenho, ou teremos muitas oportunidades para discutir essa ética 2.0 aqui no blog. Estou sempre aberto para opiniões e conselhos, mesmo porque tô apenas engatinhando nesse universo que já tem muita gente mandando muito bem.

Coisas legais sobre o assunto: http://www.southparkstudios.com/guide/season/14/ – Assista – Episódio 1404

Um abraço